Operação Pothos mira crime de ‘sextorsão’ que causou prejuízo de R$ 100 mil a morador de Venceslau
 Operação Pothos foi deflagrada nesta terça-feira (21) — Foto: Polícia Civil/SP

Operação Pothos mira crime de ‘sextorsão’ que causou prejuízo de R$ 100 mil a morador de Venceslau

Homens tornam-se vítimas após serem atraídos por perfis falsos de mulheres nas redes sociais e acabam induzidos à troca de fotos pessoais, por meio de aplicativos de conversas

A Polícia Civil do Estado de São Paulo deflagrou nesta terça-feira (21) a Operação Pothos para o cumprimento de 11 mandados judiciais de busca e apreensão em cinco cidades do Rio Grande do Sul onde moram suspeitos de envolvimento com o chamado crime de “sextorsão”.

Segundo a polícia, a operação investiga uma associação criminosa voltada à prática de extorsão em que homens tornam-se vítimas após serem atraídos por perfis falsos de mulheres nas redes sociais e acabam induzidos à troca de fotos pessoais, por meio de aplicativos de conversas.

Em posse das imagens, a suposta mulher alega ser menor de idade, quando, então, familiares, advogados e até policiais, todos fictícios, passam a exigir a transferência de dinheiro para que as fotos e as conversas não sejam levadas ao conhecimento das autoridades. Com medo, as vítimas acabam cedendo às exigências e realizando as transferências bancárias aos criminosos.

As investigações tiveram início em janeiro de 2022, depois que um homem, morador de Presidente Venceslau (SP), sofreu um prejuízo de mais de R$ 104 mil com o golpe.

O delegado Edmar Rogério Dias Caparroz, que preside as investigações, esclareceu que, “na verdade, trata-se da modalidade de extorsão conhecida como ‘sextorsão’, consistente na ameaça de se divulgar imagens íntimas para forçar alguém a fazer algo e, no presente caso, ceder a vantagem financeira”.

“Os criminosos chegaram a enviar imagens da menor lesionada e de uma Delegacia de Polícia cenográfica, confecção de um atestado de óbito da adolescente e de um mandado de prisão expedido em desfavor da vítima, tudo para dar maior credibilidade ao golpe, auferindo mais de R$ 104 mil em prejuízo à vítima”, explicou Caparroz.

 

Operação Pothos mira crime de ‘sextorsão’ que causou prejuízo de R$ 100 mil a morador de Venceslau
Operação Pothos foi deflagrada nesta terça-feira (21) — Foto: Polícia Civil/SP

 

Nesta terça-feira (21), as buscas e apreensões foram feitas nas cidades gaúchas de Campo Bom (RS), Charqueadas (RS), Novo Hamburgo (RS), Parobé (RS) e São Leopoldo (RS).

Durante as diligências, um casal foi preso em flagrante por tráfico de drogas após os policiais terem encontrado porções de cocaína e maconha em um dos imóveis alvos da operação.

Caparroz detalhou que foram apreendidos celulares e cartões bancários que serão analisados para comprovar a materialidade do crime, o vínculo dos investigados e o possível esclarecimento de outras extorsões.

“Uma das investigadas confessou cabalmente o crime”, salientou o chefe das investigações.

Os trabalhos, que são comandados pela Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Presidente Venceslau, contaram com o apoio de policiais civis do Estado do Rio Grande do Sul e ainda da Divisão de Apoio à Investigação, do Centro Integrado de Operações de Fronteira, da Secretaria de Operações Integradas, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (DAI/Ciof/Seopi/MJSP).

Até o momento, cinco suspeitos são investigados pela Operação Pothos.

"Eles estão sendo investigados por uma associação criminosa e mais o crime de extorsão. Nós precisamos comprovar o vínculo entre os investigados e comprovar a permanência e a estabilidade. Preenchidos esses requisitos, eles serão indiciados por associação criminosa também. Então, a investigação é de uma associação criminosa para fins de extorsão. Nós só precisamos comprovar que esses indivíduos realmente estão 'linkados', que eles possuem estabilidade e permanência. Feito isso, eles serão indiciados nesse sentido”, disse Caparroz.

O nome de Pothos dado à operação é uma alusão ao deus grego da paixão, do anseio e do desejo.

 

 

* Com informações: g1 Prudente
Jakybalis Neto

Jakybalis Neto

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Outras Notícias

img
Polícia Militar de SP abre inscrições nesta sexta para 2,7 mil vagas de soldado; salário é de R$ 3,8 mil

Polícia Militar de SP abre inscrições nesta sexta para 2,7 mil vagas de soldado; salário é de R$ 3,8 mil

Inscrições vão até 20 de julho. Edital foi lançado na quarta-feira (22) e haverá provas...

24/06/2022

Unipontal celebrou o primeiro ano de funcionamento da unidade da Funasa em Presidente Prudente

Unipontal celebrou o primeiro ano de funcionamento da unidade da Funasa em Presidente Prudente

A unidade permite o atendimento de até 281 municípios, centralizando os assuntos referente às prefeituras...

24/06/2022

Unipontal leva prefeitos para defender projeto de regularização

Unipontal leva prefeitos para defender projeto de regularização

O Programa Estadual de Regularização de Terras, visa a regularização fundiária em propriedades acima de...

22/06/2022

brand

Portal de Notícias com sede em Presidente Epitácio (SP).

Localização

Avenida Presidente Vargas, 1

contato@agoraepitacio.com.br (18) 99690-0179

Este website utiliza cookies próprios e de terceiros a fim de personalizar o conteúdo, melhorar a experiência do usuário, fornecer funções de mídias sociais e analisar o tráfego. Para continuar navegando você deve concordar com nossa Política de Privacidade.

Aceito. Não aceito.